RECEBA AS NOVIDADES DO BLOG EM PRIMEIRA MÃO!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Uma Supersport Touring? BMW S1000Adventure!

Se ainda existe muito mercado para motos como a R12000GS Aventure, se observa que cada vez menos seus proprietários utilizam as mesmas no "off road". Mas porque então optam pela R1200GS? A resposta, sempre a mesma: curso de suspensões mais longa, maior autonomia, posição de pilotagem mais sentada... Coisa que não se encontra numa BMW da série K, por exemplo.

Mas se tudo isso - suspensões, autonomia, alguma capacidade para o off road - pudesse ser colocado numa moto de 4 cilindros, de caráter que variasse entre o esportivo e o aventureiro? Será que ninguém pensa nisso, ficam matutando os proprietários de motos big trails que passam 99% de suas vidas no asfalto. Será que não dá para, uma hora privilegiar o torque e, na outra a velocidade final? Tipo, com a mesma moto?


Na teoria "clássica" não, porque ou você privilegia o torque, ou privilegia a potência/velocidade final. Ou você já viu um trator de corridas? E um Porsche puxando arado? É tudo uma questão de física, sistema de engrenagens e outras coisas que os engenheiros mecânicos podem melhor lhe explicar. Ou podiam...

Até aqui, tudo muito bem, mas sempre tem aquelas cabecinhas que são "ponto fora da curva". E por alguma razão inexplicável muitas se concentram nos corredores e sobre "pranchetas" dentro da BMW Motorrad. 

Claro que de plano, os que não gostam muito da marca bávara - já que nunca se pode agradar a gregos e troianos - vão bradar que a BMW está fazendo "plágio" da Ducati Multistrada, ou da novíssima KTM 1290 Adventure, da Honda Crosstourer 1200 e tantas outras. Enquanto isso, pelo pouco que eu já vi das motos BMW nesses mais de 20 anos que acompanho a marca, pelo pouco que conheço das motos que citei supra, penso rapidamente com meus botões: será? Olha... Para ser sincero, eu duvido é muito! 

Porque? Porque como sempre digo, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Quer ver só?

Bom... Primeiro, o certo é que está a despontar por aí o supra sumo entre a máxima esportividade e o conforto das motos Tourings. Dizem os entendidos que vai se chamar S1000Adventure.

Mas o que essa moto teria de diferente da "Adventures" já existentes? 

Nós da A&K colocamos nossos neurônios para funcionar e chegamos a algumas conclusões. Jogo que é mais ou menos por aí:

De saída, pelo que se vê das "fotos espiãs", é nitidamente uma moto derivada da S1000RR, provavelmente com o motor "amansado" como na S1000R. E com toda eletrônica que "ontem" já se tinha em termos de configuração de pilotagem ou de motor como queira, quando ao toque de um botão você pode deixar o motor mais esportivo, ou mais manso e voltado à estrada ou então "misto" para o "enduro", sou capaz de apostar que nesta no mínimo estará se trabalhando no máximo da esportividade e na outra ponta o possível do torque. Impossível? Nem tanto... Se você começar a pensar num mapeamento da injeção eletrônica que privilegie as rotações baixas e logo em seguida pudesse "remapear" a injeção para privilegiar as altas rotações... Aí finalmente seria "só" colocar duas ou três últimas marchas em "over driver". Hum!!! E começa a ficar interessante essa moto!

Em seguida pense em "melhorar" a posição de pilotagem (algo mais sentado, ao contrário da posição deitada da S1000RR), numa bolha maior para proteger-lhe do vento (ao contrário da inexistente na S1000R mas não "exagerada" como na K1600GTL), banco do piloto mais generoso/confortável dando um ótimo assento também ao garupa (e não a tábua de passar roupas existente nas BMW S1000RR, motinha atrevida que quer o piloto só para si), suspensões de maior curso, protetores de mão, quem sabe uns faróis de milha, suporte de cases, equipamentos mil no computador de bordo para ninguém colocar defeito (quem sabe um GPS integrado estilo navigator) a fim de tornar longas viagens mais aprazíveis do que se viajar de avião, "voilá"!, você tem uma "Supersport Touring" que só em sonhos poderia conceber.

Como já disse em outro post, tem virado regra: enquanto as outras vão indo com a farinha, a BMW Motorrad já vem voltando com o bolo...

E o bolo da BMW costuma ser sempre mais saboroso, mais bonito, coisa de se "tirar o chapéu". Conclusão que você invariavelmente tem um produto elaborado, e não aquela mistura de filhote de gafanhoto com macaco gordo de pernas finas.


Como sempre, por hora, tudo mera especulação. Mas que essa moto aí em cima já existe, já existe!

Basta saber quando chega ao mercado. E eu já chuto que em 2015 está aí.

Quer apostar? 

Aprenda! A BMW não dorme no ponto!!!!

E você? Vai querer um avião desses?

Até breve!!!


Crédito das fotos:
Google images


Na A&K Motorcycle Rentals estamos sempre olhando para frente, observando as novidades em busca de novas motos para oferecer a nossos clientes!

Para programar sua viagem, transporte de sua moto ou para solicitar uma cotação para locar uma F800GS ou F800GS Adventure, consulte-nos diretamente pelo e-mail aek@aekmotos.com

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

EXTRA!!! Grupo IESA assume a BMW MOTORRAD no Rio Grande do Sul!

Faz algum tempo que tenho ouvido rumores sobre o fim da Süd Motors, uns por dizerem que estaria sendo vendida (???) outros por dizerem que estaria mudando de mãos simplesmente para ficar ainda maior, com instalações mais adequadas, entrar de forma mais "agressiva" no mercado a fim de acompanhá-lo...


E até onde ouvi dizer, igualmente, toda equipe, capitaneada pelo Régis na área das motocicletas, se mantém, o que leva a crer que o ótimo padrão de atendimento pré ou pós venda - ao cliente e suas  motos - por todo pessoal de lá, desde a "tia do cafezinho" até a gerência, irá se manter ou até mesmo melhorar ainda mais. O que significa dizer que vai ficar excelente! Claro, respeitando as particularidades daqueles seres humanos - num mundo onde não se pode agradar a Gregos e Troianos e se quer por vezes tratamento que não se dispensa - os quais sempre tecerão críticas sobretudo quanto a preços de motos e serviços, confundindo uma marca Premium e com motos Top de Linha em todos os sentidos, com motinhos de baixíssima cilindrada, onde, naturalmente, peças e serviços custam só o que valem.

Quanto a questão da sedizente "venda por conveniência econômica", não encontrei nada nos "escaninhos", até onde se pode publicamente buscar. Portanto, nenhuma afirmação de minha parte nesse sentido. Mas tenho convicção que a nova concessionária vai ser maior e vender mais motos ainda.

Fato que vinha me chamando bastante a atenção é que, de uns tempos para cá, não via mais aquela quantidade de motos novas a espera de comprador que tanto encanta e enche os olhos de quem visita uma concessionária da marca. Idem quanto aos carros, havendo mais lugar de bons (e praticamente novos) usados do que de zero km, o que comecei a achar bastante estranho numa concessionária da marca a qual, salvo melhor juízo, sempre prima por vender veículos novos. Algum "movimento" uma boa novidade estava nascendo dali, pressenti. 

Por tudo isso, havia "boato" circulando de que o grupo IESA (o mesmo que aqui no sul assumiu a representação da Harley Davidson, quando o grupo Izzo a perdeu), ou a Eurobike estaria em vias de COMPRAR a Süd Motors...

Ontem, oportunidades na página de empregos em jornal pareceu estar dando as tintas e traçando os novos rumos da BMW no Rio Grande do Sul. Ao que tudo indica, o cetro vai para a IESA... Ou eu tô muito enganado e o gupo BMW/Mini vai precisar de VENDEDOR DE MOTO e MECÂNICO DE MOTO prá vender e dar assistência técnica em... bicicleta? Ou precisa de mecânico de moto prá dar assistência mecânica em Mini?

Hein?

E teve uns amigos que continuaram dizendo que eu "especulo" demais e "vejo coisa" onde não tem. Tipo o que foi quando nacionalizaram as R1200GS, "pedra" que eu já estava "cantando".

Sei lá! Vai ver que tudo porque sou da tese de que onde há fumaça...

Mexe daqui, mexe dali, para os curiosos de plantão que - como eu - querem saber tudo em primeira mão para decidir o que fazer, quando comprar, etc., outros rumores dão conta de que a nova concessionária se situará na Avenida Sertório, na frente, do outro lado da rua, onde hoje é a Harley Davidson em Porto Alegre/RS e que a inauguração se dará em 01 de OUTUBRO deste ano!
CURIOSAMENTE DATA QUE BATE COM O INÍCIO DAS VENDAS DAS R1200GS NACIONALIZADAS!!!

Se a "troca" é boa, se é a verdade ou se não é nada disso, se não passa o que escrevi de mera e infundada especulação, loucura, tentativa de prever o imprevisível e simplesmente vai ser só uma concorrente da Süd (o que acho um tanto improvável pela "reserva de região" ou nome assim que a BMW do Brasil impõe) eu não sei. 

A única coisa que sei é que se tem sempre de olhar para frente, porque moto não tem ré...

E a minha visão até hoje não tem sido míope. 

E você? 

Vai procurar seus óculos ou continuar enxergando mal? 

Até breve!!!!




A A&K Motorcycle Rentals desde já parabeniza o grupo IESA BMW/MINI pela aposta e voto de confiança no mercado gaúcho, desejando sucesso e aguardando ansiosa as novidades com... ...o convite para a inauguração, é claro!!!!







terça-feira, 12 de agosto de 2014

Diferenças - técnicas - entre a R1200GS Premium e a R1200GS Adventure

Na hora de comprar, ainda mais agora com a nacionalização das R1200GS como já apontamos no POST ANTERIOR, muita gente pode ficar na dúvida sobre qual moto encarar: uma R1200GS Premium ou uma R1200Gs Adventure? Vale pagar a diferença a mais de R$ 9.000,00 pedida na Adventure?



Como sempre digo, tudo depende da utilização que se quer dar para a moto e do "perfil" do piloto...

É para viagens? Para o dia-a-dia? Só finais de semanas? Longas aventuras? Muita estrada de chão ou não? Qual a estatura do piloto? Tem força suficiente para levantar do chão uma Adventure?

Além disso, há que se ver quanto se quer gastar em cima da moto, pois os R$ 9.000,00 de diferença entre a Adventure e a Premium nunca são bem R$ 9.000,00 e sim menos, num máximo de uns R$ 5.000,00 quando muito.

Como assim? 

Bom... De saída considere o protetor de motor. Esqueça ter uma moto de 70 mil reais sem um bom protetor de motor! É franca loucura! Qualquer queda boba no mínimo lhe amassa a tampa do cabeçote, e aí já se vão uns bons vários mil reais na substituição da peça. Isso se o dano se restringir a tão somente isto! 

Acontece que um protetor de motor que se preze para a R1200GS, não lhe sairá por menos de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00, isso sem falar que tal protetor não vai proteger as carenagens laterais, como acontece na Adventure. Pronto! Seus R$ 69.900,00 já estão em R$ 72.900,00. E nem vamos começar com a questão de tanque maior, bolha mais alta e/ou seus spoilers laterais dentre outros itens, porque aí já arredondamos as contas.

Claro, os faróis de milha da Adventure também são um show - e um bom preço! - à parte,compensando muito se o problema for só de valor, optar pela Adventure em detrimento da R1200GS Premium.

No mais, ambas com rodas raiadas (o que para quem vai pensar em longas viagens é sempre o mais indicado já que, na pior das hipóteses se desamassa a roda, enquanto uma de liga, como na versão Sport quebra e acabou a viagem!); um curso de suspensão 2 centímetros mais alto na Adventure; banco 4 centímetros mais alto (e um pouco mais confortável) na Adventure; 22kg mais gordinha a Adventure e são 10 litros a mais no tanque dessa.


Ambas, na verdade, são motos "Premium", com ESA, ESC, ABS, farol de led, etc, devendo vir muito provavelmente também com keyless e shift assistant nas próximas ano 2015 (ambas "novas" tecnologias um espetáculo à parte!). Por isso a promoção, o bônus de entregar para quem compra agora o roll bag BMW mais adesivos na moto da edição promocional "Trophy" e protetor de motor (que tenho deva ser o protetor de CÁRTER maior, não o protetor de motor, simplesmente porque é item que JÁ ESTÁ na R1200GS Adventure!), tornando-as motos exclusivas de edição limitada (ainda que somente adesivadas, não pintadas), o que sempre dá um "up" na hora de revender, garantindo valor de mercado e um negócio normalmente mais rápido e tranquilo pela diferenciação/exclusividade.  

O grande diferencial, como ocorre na F800GS standard x F800GS Adventure, está no porte e altura do banco. Uma Premium, com banco baixo, pode atender até um pequeno piloto de pouco mais de 160cm de altura, pois seu banco baixo fica em míseros 82cm de altura do solo, sendo que ainda há opção de rebaixar a mesma mais uns 2 ou 3 centímetros na suspensão, o que leva a grande R1200GS à altura de uma CG 125... Já a R1200Gs Adventure não é das mais adaptadas a pilotos menores, sendo seu banco baixo a 86cm do solo e, do nosso ponto de vista, mexer na suspensão da Adventure é verdadeiro crime, porque tira muito da característica da mesma de aventureira.


R1200GS Adventure ou Premium, ambas são motos imbatíveis. Não é uma dúvida cruel ter de decidir. É sim, puro prazer!

E você? Vai de Premium ou Adventure?

Até breve!!!


Crédito das fotos: 
Google images


Para cotações e locações a fim de realizar uma viagem ou mesmo para um test rider mais prolongado e efetivo, entre em contato conosco pelo e-mail aek@aekmotos.com 

Contamos ainda com serviço de transporte para grupos de motos para as mais diversas localidades, como Ushuaia, Bariloche, Atacama, etc. Valores sob consulta.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

OFICIAL! R1200GS NACIONALIZADA! Preços R1200GS Premium e Adventure

Agora é oficial! Conforme publicação da revista Motociclismo já estão à disposição as "novas" R1200GS "nacionalizadas", que estão sendo montadas via "CKD" na Zona Franca de Manaus.
 
Neste momento, chegarão apenas as motos R1200GS Premium e R1200GS Adventure, em valores de R$ 69.900,00 e R$ 78.900,00 respectivamente. As modelos Sport e Sport Plus, devem chegar apenas no início de 2015, em valores que especulamos (não tivemos essa informação oficial até o momento) próximos a R$ 59.900,00 e R$ 62.800,00 aproximadamente, se considerarmos a redução que tivemos para a tabela anterior.


No mais, vê-se que o foco permanece também nas F800GS, devendo se ter boas promoções para as mesmas no decorrer deste e do próximo ano.

Aliás, já é possível encontrar a F800GS sendo vendida à vista por R$ 38.900,00, o que é um excelente preço! 

Resta saber qual é o "benefício exclusivo para os clientes na fila de espera". Pelo jeito, vem mais coisa boa por aí!!! É de dar vivas!!!

De nossa parte, estamos felizes por ver a BMW Motorrad novamente "brigando" a boa luta no mercado.  Como deve ser.

Para o segundo semestre, sempre temos promoções, em vista que as concessionárias buscam renovar seus estoques para adquirirem as modelos do ano seguinte, que em praticamente todas virão com novas cores e detalhes, à exemplo do  "shift assistant", já comentado em post passado. 

E você? Já escolheu a sua BMW GS?

Até breve!


Crédito da foto:
Google images 



 
Estamos providenciando a aquisição de R1200GS Adventure na A&K Motorcycle Rentals, para o mais breve possível, a fim de que nossos clientes possam desfrutar desta moto em suas viagens.

Para quotar uma locação a fim de realizar a sua viagem com estilo máximo, ou então para um test rider mais efetivo de alguns dias, consulte-nos pelo e-mail aek@aekmotos.com

BMW F800GG Adventure e F800GS "normal" - um teste real com ambas motos

Muitos tem nos questionado se a F800GS Adventure vale os R$ 4.550,00 de diferença que são cobrados considerando os valores de tabela da mesma de R$ 47.900,00 conta os R$ 43.350,00 para a F800GS "normal". 


 
Claro que, na prática, estas contas podem não fechar, pois as F800GS muitas vezes podem ser encontradas em promoções zero km por R$ 39.900,00 à vista e a F800GS Adventure a R$ 46.000,00 à vista, o que já começa a deixar a diferença de valores ainda mais discutível.

Afinal, quais as principais diferenças da F800GS normal para a F800GS Adventure? E em que uma e outra diferem em termos de pilotagem no "on" e no "off road"? Enfim, valeria a pena comprar uma F800GS Adventure em detrimento da F800GS normal? Se sim, porque? E se não, porque? Quais os prós e contras de cada modelo? 

Fizemos mais um "teste real" (mesmo piloto pilotou uma e outra moto, para perceber os prós e contras de cada). Como nos consideramos pilotos "medianos", acreditamos que estamos dentro da realidade da maioria dos pilotos que se podem dizer "normais", e, ainda, afastados daqueles "testes de revista" feitos por pilotos profissionais, repórteres ou com matéria paga. Acreditamos termos, assim, a maior isenção possível, auxiliando desta forma na escolha final do futuro cliente da F800GS.  


Como a maioria das coisas na vida, tudo é uma questão de escolha e sobretudo de ponto de vista. Assim como há quem não abra mão de uma R1200GS Premium em detrimento de uma R1200GS Adventure, o mesmo acontece com estas duas irmãs - ou primas - menores do segmento GS das motos BMW. Quem opta pelo modelo "normal", tanto da F800GS quanto da R1200GS costuma defender que as "não adventures" são menores e, por tal razão, mais maleáveis, mais aptas ao off road e se encaixando melhor aos pilotos menores, sustentando que as da categoria Adventure são verdadeiros "elefantes" perto das versões mais, digamos, básicas. 

Alguma razão tais pilotos tem, muito embora chamar as maiores de "elefantes" ou adjetivos do gênero seja um tanto "xiita". 

Já tendo andado em uma e outra moto, tanto com relação as R1200GS Adventure x R1200GS "normais" quanto com relação a F800GS Adventure x F800GS "normal", posso afirmar categoricamente que a principal diferença entre uma e outra está no porte, sendo as Adventure's sensivelmente maiores do que as versões normais. Justamente isso que pode assustar os pilotos menores ou fazer com que um mais alto sinta-se bem mais confortável na versão Adventure de cada moto. 

Na prática, na pilotagem, observei que não se pode dizer ser uma efetivamente mais "ágil" do que a outra. O que verifiquei é que fundamentalmente essa diferença é sentida no psicológico do piloto. Sim! No psicológico, por mais estranho que isso possa soar.  Apenas pilotando-se uma e outra moto, preferencialmente no mesmo dia, que se pode afirmar isto, contrariando a maioria das outras assertivas.

O que ocorre é que as sensações transmitidas ao pilotar uma e outra moto nos fazem considerar que uma é mais "esperta" do que a outra, sobretudo em se tratando do off road, onde as versões menores parecem sempre levar grande vantagem.

Não é, contudo, uma verdade absoluta ou indiscutível. Como falamos, depende muito do ponto de vista de cada piloto. Pode até haver alguma diferença - também não há de se negar isto! - mas esta é bastante ínfima e tem seus lados positivos e outros MUITO negativos... O fato de você estar com uma moto "menor", sem uma grande carenagem a lhe proteger as pernas e uma grande bolha a lhe proteger o peito, faz com que o vento lhe chegue de forma mais direta, e, com isso, as sensações de pilotagem - o famoso "vento na cara" - se tornam bem mais evidentes. 

Se por um lado a F800GS Adventure (assim como a R1200GS Adventure) lhe leva a desfrutar de maior conforto (a F800GS Adventure tem banco mais alto e mais macio, bolha maior, protetores de mão, de motor, é um pouco mais pesada, mais larga, etc.) por outro lado o "desconforto" da F800GS normal lhe leva a ter mais vontade de subir nas pedaleiras e equilibrar a moto no off, como deve ser. Se por um lado a F800GS Adventure tem a opção de selecionar o modo "Enduro" justamente para o off road, a F800GS normal não tem, e lhe leva a desligar o ABS (e consequentemente o controle de tração) e aplicar as técnicas de off road, como deve ser.

Mas, como acontece na grande maioria das motos, as vantagens que uma leva no off road, desaparecem por completo rodando no asfalto, onde, bem ou mal, a grande maioria dos pilotos passará durante 90% do tempo de uma longa viagem. 

De saída, a falta de proteção aerodinâmica começa a ser sentida literalmente na pele, pois a pequena
bolha da versão normal da F800GS serve para quase nada, enquanto na F800GS Adventure, proporciona para pilotos de até boa estatura, conforto considerável, fazendo o vento passar por cima do capacete. Na modelo normal lhe empurra a cabeça e o peito para trás, exigindo mais esforço físico durante a pilotagem sobretudo em velocidades mais altas. 

Igualmente, se comparada a Adventure, a versão normal deixa suas pernas bem mais expostas ao vento, gelando-as em um dia frio. Já a Adventure parece ser moldada de forma a lhe encaixar na mesma, jogando o vento para longe do piloto. No meio da neblina, ou na subida de uma serra cheia de curvas e embaixo de árvores que fazem a temperatura cair uns quantos graus, o corpo agradece. Nesse mesmo quesito, também os protetores de mãos - apesar de pequenos na F800GS Adventure, item que verificamos poderia a BMW ter se esmerado para oferecer estes um tanto maiores - fazem com que o vento aparente e consequentemente o frio não seja tão perceptível quanto na F800GS normal. 

Some isso a autonomia de 200km a mais na F800GS Adventure, e você terá uma moto bem mais apta a percorrer longas distâncias de forma bem mais confortável do que na F800GS normal, onde enquanto nesta última a reserva já está sendo pedida na casa dos 250km rodados, na Adventure só vai acender a luz da reserva lá por volta dos 450 e muitos quilômetros rodados, quando o cansaço e o bom senso já lhe mandam parar.

Desta maneira, com esforço e pilotando sem se exceder no acelerador e mantendo uma velocidade de cruzeiro entre 110 e 130km/h, a F800GS normal com seu tanque de apenas 16 litros lhe dará uma autonomia de não mais do que 300 quilômetros - o que não é de todo ruim - enquanto que com a Adventure e seu tanque de 24 litros, lhe dará uma autonomia bem próxima a 500 quilômetros. Apesar de mais pesada/encorpada a Adventure não só parece como é mais econômica, ainda que viajando com os 3 cases (ao menos constatamos isto na prática nas motos que pilotamos, o que pode ser simplesmente uma questão de diferenças sutis na afinação dos motores, na gasolina, no estado das estradas rodadas, na tocada que nunca é idêntica de um dia para outro, temperatura, pressão do ar e diversas outras variáveis), talvez pela aerodinâmica sensivelmente melhor nesta por conta justamente das carenagens que fazem o vento contornar mais facilmente a moto ou, como dissemos, apenas regulagens e outros fatores externos. O certo é que a autonomia extra na Adventure pode ser fundamental quando se planeja uma viagem para localidades como o Atacama, Ushuaia ou a imperdível Ruta 40 de Bariloche para baixo. 

Além disso tudo, o banco mais confortável da F800GS Adventure, lhe permite rodar bem mais tempo durante o dia, ao contrário do da F800GS normal, onde você tem a nítida impressão de que falta espuma. Falta mesmo, porque ela é mais voltada ao off, a fazer com que você suba nas pedaleiras, como falamos antes.

Outro item que faz TODA diferença são os faróis de milha na F800GS Adventure. Para condução à noite, diria que são fundamentais. Depois de utilizá-los uma vez apenas, você começa a se perguntar como viveu tanto tempo sem os mesmos, os quais são igualmente bastante úteis nas ultrapassagens, impondo respeito a uma moto que resta efetivamente vista pelos motoristas. E, claro, dentro de neblina, nada melhor do que os mesmos a iluminarem um pouco mais o caminho ou ao menos tornar sua moto mais perceptível.  


Depois de todas estas constatações, começamos a perceber que a diferença de preços de agora apenas 5 ou 6 mil reais tem razão de ser e não é de forma alguma "pesada". 

Ou seja, resumindo à poucas palavras, se o que o piloto procura é maior conforto, quer mais autonomia e não lhe apraz tanto o off road ou o vento na cara, se é de maior estatura e sente que uma moto mais "encorpada" lhe veste melhor, então a F800GS Adventure é a melhor opção. 

Caso contrário, a F800GS estará mais do que de bom tamanho para encarar muito chão, de todo tipo.

De F800GS Adventure ou de F800GS "normal", o importante é sempre uma coisa só: rodar de moto!

E você? Vai de F800GS ou de F800GS Adventure? 

Até breve!


Crédito das fotos: 
A&K Motorcycle Rentals


 
Na A&K Motorcycle Rentals dispomos de ambos os modelos de F800GS, tanto a versão normal quanto a versão Adventure, para que você tenha a oportunidade de optar pela que melhor lhe convém.

Para cotações e locações a fim de realizar uma viagem ou mesmo para um test rider mais prolongado e efetivo, entre em contato conosco pelo e-mail aek@aekmotos.com