RECEBA AS NOVIDADES DO BLOG EM PRIMEIRA MÃO!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Ter ou não ter rastreadores nas motos - eis a questão! Autorização da concessionária BMW


É duro admitir, mas ter uma moto aqui, principalmente para quem reside em São Paulo ou Rio de Janeiro, está cada vez mais complicado. TODOS dias ficamos sabendo de mais um roubo, que, quando não tem consequências funestas para o piloto e acarreta "apenas" na perda do bem, tanto melhor. Lutar com a bandidagem, é algo que beira o impossível! Então, o que fazer? Rastreadores são uma boa saída? Quais as vantagens? E desvantagens?E porque não alarmes?

De vantagem vejo a possibilidade de a polícia - querendo - passar a fazer alguma coisa, coibir o desmanche ilegal, ir atrás das motos roubadas e, com isso, diminuir a incidência desse tipo de crime. 

Resolve? Claro que não, pois, se houver a redução do número de roubos de motos, preparem-se para outra coisa, sem querer ser pessimista, pois os "manos" tem que ganhar de alguma forma, de preferência se esforçando pouco ou nada em termos de pegar no batente...

Outra vantagem que há é dificultar o "trabalho" deles, o que por si só é excelente, se é que crime pode ser chamado de "trabalho" por alguém que não bandido. 

Como desvantagem, somente o "medo". Medo de represálias, de que o meliante leve à cabo a história de "Sê tivé rastreadô, mano, agênti vorta pá ti pegá" (já notou que 100% deles falam numa gíria analfabética incompreensível e terrível, sempre igual?).

Meu amigo... Primeiro, não volta. Eles são burros e preguiçosos, mas não são tão idiotas a este ponto. Segundo... Pare de ter tanto medo! Foi o medo que nos trouxe até aqui! Instale um rastreador em sua moto e deixe-os "tentar a sorte".

Claro, não estou a dizer que você deva se utilizar de artifícios do tipo que cortam corrente, param a moto, disparam alarmes estridentes quando você se afasta da moto, etc, pois isto representam o que há de PIOR em termos de equipamentos de rastreio. 

Além disso, em se tratando de motos BMW, agora as concessionárias viram a necessidade de autorizar a instalação de dispositivos eletrônicos de rastreamento e localização. Segundo informações da BMW Motorrad do Brasil, os modelos que poderão receber o acessório são: BMW S 1000 RR, S 1000 R, HP4, F 800 R, F 800 GS, F 800 GS Adventure e G 650 GS.

O importante é que o rastreador seja homologado pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações), pelo que esqueça de comprar "xinglings" importados e baratinhos, até mesmo porque sua moto não merece isso. 

O rastreador deve também seguir as seguintes especificações:
- Sinal de rastreamento por rádio frequência;
- Ausência de quaisquer conexões elétricas e/ou eletrônicas que venham a consumir a bateria da motocicleta ou interfiram na originalidade do veículo (leia-se, não podem estar conectados na bateria da moto);
- Instalação do dispositivo segundo critérios técnicos que não interfiram com os sistemas elétrico, eletrônico e mecânico da motocicleta;
- Dispositivo totalmente autônomo (leia-se, não pode estar ligado na bateria da moto);
- Antena com fio fixo;
- Dimensões máximas do equipamento 100mm comp. x 52mm larg. x 23 mm alt.

Finalmente, a BMW do Brasil informa que a instalação do produto e suas manutenções devem ser feitas nas concessionárias autorizadas BMW, por um técnico autorizado do fabricante do dispositivo, que é responsável pelo seu funcionamento. A BMW garante que a instalação do rastreador, não afetará o desempenho e segurança da motocicleta, além de não comprometer a garantia de fábrica, desde que sejam seguidas todas as especificações.

De dica, fica a do SPOT Trace, que além de você ver no seu computador onde sua moto está (também é muito útil para quem gosta de ter roteiros em mapas, salvar o mesmo no computador para passar depois para os amigos, escrever no seu blog, etc.), rastreia a mesma. Paga uma anuidade de coisa de R$ 250,00 e fica livre de empresas de rastreamento, que aliás, estão lavando a égua com tanto crime em termos de roubo de motos. Conheço cara que enriqueceu às custas disso, às custas do medo do povo e da bandidagem, e hoje posa de playboy. Cada um, cada um!!! Há os que ganham e os que perdem, até mesmo diante da desgraça. O que não dá, sem dúvida, é para ficar passivo, só olhando o que acontece nesta verdadeira guerra urbana.

E você? Vai continuar refém ou vai andar na sua moto tranquilamente? 

Lembre-se! A melhor defesa é o ataque, nem que seja um ataque inteligente, fazendo sua parte para acabar com parte dessa mazela na sociedade.

Mas deixar de andar de moto, jamais!!!

Até breve!!!





A A&K Motorcycle Rentals tem várias BMW GS à sua disposição para aluguel, todas seguradas, revisadas e equipadas. Pare de se preocupar com assaltos, manutenção, seguro, IPVA, DPVAT,etc. de sua moto! Venha rodar com a gente!!!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Aluguel de motos BMW! Novo site A&K Motorcycle Rentals!

 

Nova Tabela de Preços das motos BMW

Divulgada a nova tabela de preços das motos da BMW !


Na linha da G e da F, nenhuma alteração. 

Somente na linha R1200GS que se notam alterações, já que anteriormente a R1200GS Premim tinha valor de tabela em R$ 85.300,00 e agora passa a R$ 69.900,00 num desconto real de R$ 15.400,00!!!

Com isso a moto passa a ter um preço bem competitivo.

Também a R1200GS Adventure, por hora esgotada nas concessionárias, que passa de R$ 87.900,00 para R$ 78.900,00 num desconto real de R$ 9.000,00.

Esta, diga-se de passagem, poderia ter vindo um pouco mais para baixo. Penso que não foi maior o desconto para não "acabar" com a fatia de mercado da Premium, pois se tivesse menor valor, acabaria com preço muito próximo a da R1200GS Premium, o que poderia fazer com que o comprador não visse com bons olhos a mesma.    

Interessante que, talvez seguindo nessa linha, não veio ao mercado a R1200GS na versão Sport ou Sport plus, o que esperávamos para 2015, pois teríamos valores próximos a uns R$ 59.900,00 e R$ R$ 63.800,00... Mas para 2016, acredito fortemente que tenhamos também estas versões para brigar com as concorrentes da categoria. 


BMW Motorrad Brasil
Tabela de Preços de Motocicletas
Válida a partir de Dezembro de 2014
Série E
Modelo
Pacote Local
Preço Público (R$)
G 650 GS
CKD
29.800
F 800 R
CKD
36.900
F 800 GS
CKD
43.350
F 800 GS Adventure
CKD
47.900
Série R
Modelo
Pacote Local
Preço Público (R$)
R nineT
Premium
61.500
R 1200 GS
Premium/ CKD
69.900
R 1200 GS Adventure
Premium/ CKD
78.900
R 1200 RT
Premium
89.900
Série K
Modelo
Pacote Local
Preço Público (R$)
K 1600 GT
Premium
100.500
K 1600 GT
Premium com Sist. Áudio
103.500
K 1600 GTL
Premium
109.500
K 1600 GTL Exclusive
Premium
124.500
S 1000 R
Full
67.900
S 1000 RR
Full
72.750
S 1000 RR
Full Tricolor
75.250
HP4
Competition
98.900
Série C
Modelo
Pacote Local
Preço Público (R$)
C 600 Sport
Highline
52.000


E você? Já escolheu a sua? 

Até breve!


Crédito das fotos:
Google Images


Estamos em processo de aquisição das primeiras R1200GS Premium e Adventure para a A&K Motorcycle Rentals! A partir de janeiro você já poderá contar com mais estas motos à sua disposição para suas viagens. Agende-se! Maiores informações consulte nosso site em http://www.aekmotos.com

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Novíssima BMW! Novo modelo! R1200RS. Uma Sport Touring? Conheça esta moto!

No salão de Colônia, Alemanha - mais conhecido por Intermot - que está ocorrendo por estes dias, a BMW Motorrad apresentou diversos novos modelos de motos, bem como inovações tecnológicas nas já existentes, chamando-nos especial atenção o lançamento da novíssima BMW 2015 R1200RS.


 
Herdando muitas partes da aventureira R1200GS, sobretudo o motor de refrigeração líquida, adota contudo características mais esportivas, com suspensão da S1000RR, assim como grande parte de seu conjunto frontal a parecer semelhante. Tanto que os mais "revoltados" (ou "anti-BMW") poderiam tripudiar querendo dizer que não passa de um "frankenstein" da S1000RR com motor de GS, coisa que definitivamente não é, só podendo passar essa impressão apenas para os menos entendidos.  

Isto porque - para os que sabem algo de BMW - o RS é sinônimo de esportividade, mas não "superesportividade", pois, se por um lado tem desempenho superior a uma GS, por outro tem inferior a RR, tendo o bônus com relação a esta última de levar mais conforto na condução em longas viagens, algo discutível numa superbike de suspensões MUITO duras, banco um tanto desconfortável e posição de pilotagem deitada ao tanque, enquanto a RS deixa o piloto mais sentado. 

No motor, os mesmos 125 cv's, mas um pouco mais de torque em baixas rotações, permitindo acelerações mais rápidas, enfim, com mais esportividade ainda do que já pode se encontrar em uma GS (a qual, na mão de um bom piloto, deixa muitas superesportivas para trás nas arrancadas e retomadas). 

Quanto ao seu peso, apenas 2 quilos mais "magra" do que uma R1200GS, quiçá por conta de seu tanque igualmente 2 litros menor (são 18 na RS contra 20 de uma R1200GS). 

ESA e ABS não foram esquecidos, podendo ser reguladas para modo Road, Rain e ainda a configuração esportiva, selecionável a um clique no botão da manete, a aparecer no painel o modo desejado. Aliás, um pelo painel, diga-se de passagem!!!

Para 2015, disponível nas cores azul e branco, além de um mix de cinza.

Shift assisstance para facilitar a troca de marchas, como virá nas versões premuium da GS em 2015 também, e quem sabe, o sistema keyless.

Preço a definir, mas tirando-se por base que ainda não nacionalizada (quem sabe no próximo ano???), pode-se deixar a mesma entre a GS e a RT, fazendo-nos acreditar que, SE chegar ao Brasil, será na faixa de 80 e poucos mil reais. 


Como sempre ouso dizer, "Sonhar é a base para concretizar a futura realidade.". Tudo parece ser sempre uma questão de tempo, temperado com um pouco de exercício de paciência. Acreditar, eis a chave para se alcançar o que se almeja, seja uma nova moto, um novo lugar para morar, um novo estado de espírito. Depende mais de você "mover o mundo" e fazer suas paradas estratégicas onde melhor achar deva ser. Não ser apenas um passageiro inerte nesta veloz moto chamada vida!


De tudo, o certo é que sempre se terá novas opções!

Basta escolher até mesmo qual BMW lhe cai melhor aos olhos e ao bolso. 

E, porque não, o tipo de vida que você quer levar e pessoa que quer ser: passageiro ou piloto.

Até breve!



Crédito das fotos: 
Google Images

Locação de BMW's para motoaventureiros. 

Agora também com programação de Tours pelas mais diversas regiões do Mercosul, como Patagônia, Atacama, Ushuaia e outras localidades, com carro de apoio e equipe especializada. 
 
Consulte modelos de motos disponíveis e valores, cotando sua viagem diretamente através de nosso e-mail aek@aekmotos.com






A partir do post de hoje, passaremos a publicar a sessão "Nos bastidores", apontando que esta parte contém informações que são mero exercício de elocubração e/ou oriunda comentários de pessoal do meio motociclistico, fontes internacionais e outras, não tendo a BMW Motorrad ou qualquer outra montadora qualquer relação, participação ou responsabilidade com o que publicado. O autor deste "blog" é apenas um apreciador da marca e produtos BMW, sobretudo motos. 

Nos bastidores - fala-se no meio que a BMW do Brasil estaria pensando em montar aqui via "CKD" (nacionalizar) também outros modelos de motos além da linha GS, havendo rumores que serão as motos da linha K, o que levaria as mesmas a valores extremamente atrativos, com um "desconto" aproximado de 20% da tabela atual. É esperar prá ver! O certo é que nada mais seria do que uma evolução natural... Mas os rumos do país e da economia, por hora, talvez possa ser melhor definido no próximo final de semana.

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Você conhece a Ruta 40? Fotos, roteiros e um pouco mais sobre a estrada da Patagônia Argentina


Assim como a "Route 66" é um ícone na América do Norte, a Ruta 40 tem importância na América do Sul, não havendo um motociclista que não tenha ouvido falar nela, passado por ao menos um trecho dela e/ou percorrido-a por inteiro. 



Tão ou mais importante do que ir ao Atacama ou Ushuaia ao motociclista aventureiro que se preze, percorrer a Ruta 40 é viagem quase que obrigatória para aqueles que querem desfrutar de belas paisagens, sem muito compromisso com "correrias" e o ter de chegar logo, como ocorre com os que vão pela Ruta 03 até os extremos sul do continente.

Mapa de Ruta Nacional 40Sendo a Rodovia mais extensa da Argentina, com um total de 5224 quilômetros, iniciaram sua construção em 1935, sendo que até hoje ela não é dada como acabada, haja vista existirem ainda muitos trechos de rípio, que aos poucos - infelizmente para os mais aventureiros - vai sendo totalmente asfaltada. Com o asfalto, o temor de que o "charme" da Ruta 40 se perca aos poucos, assim como suas belas paisagens à dar lugar ao tal sedizente "progresso". 

Ao todo são nada menos do que 11 (ONZE!) províncias (o equivalente a nossos Estados), passando por 18 (dezoito) rios, conectando-se a 27 (vinte e sete!) "pasos andinos" da cordilheira e atravessando nada menos do que 20 (vinte!) parques nacionais. 

É atração que não acaba mais, prá ninguém - nem os mais chatos - colocar defeito!

Pode-se dizer que - à exceção de Ushuaia e Peninsula Valdez - a Ruta 40 percorre as principais atrações turísiticas em termos de paisagens da Argentina, desde a fronteira com a Bolívia, já de cara passando por Salta e seu trajeto mais alto a 5000 metros de altura em Abra del Acay, o que exige do piloto um tanto de preparo físico para enfrentar o mal de altitude e manter-se alerta (leia-se, em cima da moto) apesar da falta inevitável de oxigênio. Por conta desta altitude não é raro alguns levarem garrafas de oxigênio, para uma respiradinha melhor volta e meia. Mal não faz. Portanto, algo a se pensar seriamente, muito embora eu seja radicalmente contra levar até páraquedas na bagagem para qualquer eventualidade.

Cafayate é o seguinte ponto alto, já que em seu entorno está o parque das pedras pomes, algo que talvez só se encontre nesta magnitude e beleza no norte da Argentina mesmo. Belezas estas que muitos desconhecem, achando que por lá o mais bonito que existe é o deserto do Atacama, o que não é uma verdade absoluta, como pode se ver, da mesma forma que não se pode dizer que Ushuaia é a região mais bonita que há na Argentina. Em se tratando de belezas naturais, tudo é muito subjetivo, e quanto mais lugares você visita, mais pode emitir uma opinião pessoal, sem se prender ao que revistas e sites de turismo, ou até eu mesmo por este blog lhes digo. 

No parque, inúmeras formações rochosas de pedra pomes, oriundas de erupções vulcânicas de um passado não muito distante, colaborando para um visual digno de filme de ficção. E dos melhores! Ali é possível mais uma vez alcançar o que motociclistas, escritores, músicos e apaixonados pela vida em geral, enfim, estes loucos de plantão tanto buscam incansavelmente: a paz necessária para se perder dentro de si mesmo. 

Nem que seja por uns minutos apenas, já que a longa estrada deixa a alma do motociclista aventureiro sempre irriquieta, lhe puxando da pele como que em um beliscão de morsa, arrancando-lhe sempre do torpor tão característico de outros seres que ele conhece muito de longe ou por ouvir falar, os quais se aboletam no sofá para assistir algum programa ridículo e emburrecedor de auditório ou de "brothers" que nunca o foram nem serão. Porque, aliás, os únicos "brothers" que um motociclista conhece, afinal, são seus companheiros de estrada, estes loucos ainda sãos neste mundo cada vez mais doente.

Mais adiante, pulando várias províncias - até mesmo porque falar da Ruta 40 e suas atrações daria um livro de algumas centenas de páginas - dizer que Mendoza é imperdível seria o mesmo que chover no molhado. Mendonza é imperdível! Pronto! Falei!

Só o passeio pelas vinícolas e fábricas de azeite de oliva extravirgem - com direito a uma rápida aulinha básica de enologia onde você aprende a diferenciar um bom vinho dos demais - bem como a própria visão dos andes ao longe no horizonte, já vale alguns dias por lá. E não se resume a isso! Mendonza tem muita coisa para se fazer, entre elas, belíssimos parques para se passear ou tomar um mate. A cidade, igualmente, é em geral bastante limpa e acolhedora. Vale tomar alguns chopes e comer bons lomos pela "calle" San Martin (aliás, onde originalmente era o marco zero da Ruta 40 sul - a confluência entre as "calles" San Martin e Garibaldi), movimentadíssima em qualquer dia da semana, com suas mesas em frente aos cafés, num estilo bem europeu.

Malargue, cidade bastante turística principalmente no inverno, que fica próxima da conhecidíssima estação de esqui e cidade de Las Leñas, é outra boa pedida no trajeto da Ruta 40.  Aliás, para os que tem mais tempo, vale um pulinho até a estação de esqui de Las Leñas. Mesmo fora de temporada, é possível subir a encosta da estação e desfrutar da bela paisagem lá de cima. Até no verão, não é raro de haver neve depois do "segundo lance" da subida, que é feita pelo teleférico nas típicas cadeirinhas.

Não tem como não se encantar com a cidade! Por essa região, tudo faz você acreditar que está na europa, pois em geral as ruas - e fachadas - são bem cuidadas. Procure pelo "El Bodegon de Maria" para almoços ou mesmo para o final de noite. Serve pratos convidativos no sabor e no preço!

Atenção na estrada para Las Leñas! Muitas curvas e rípio espalhado pelo asfalto, que não é dos mais bem conservados! Também não é raro rebanhos imensos de cabras e ovelhas no meio da pista ou até mesmo manadas de cavalos que você quase jura serem selvagens, não fosse o peão tocando-os sem muito compromisso, sabendo que quem deve ficar atento e desviar é você.

De Marague para baixo, longas retas ainda podem tirar o seu foco. Não "relaxe" demais. A pista é simples e tem rípio no acostamento. Fortes ventos, com rajadas de mais de 100km/h - também podem começar a se fazerem presentes.


Não muito distante, a região de Bariloche, onde a Patagônia realmente começa. A mudança de paisagem aliás, é gritante! De regiões quase desérticas você passa de um quilômetro para outro a uma paisagem deslumbrante e selvagem, com altos pinheiros, carvalhos e outras árvores centenárias nas encostas. Neve é o que não falta, muitas vezes em qualquer época do ano, sobretudo nas regiões mais altas ou lado dos morros mais protegidos do sol. Bom lembrar de se cuidar o acúmulo de gelo (black ice) na pista, sobretudo quando a temperatura cai e o sol não está tão à pino.


Bariloche fica na chamada "região dos lagos". Talvez por isso seja a paisagem tão deslumbrante, haja vista que o índice pluviométrico contribui com deixar a umidade alta e as plantas satisfeitas.


Mais abaixo, Esquel segue a linha da região. Se não degustou, procure uma boa "bodega" para comer um legítimo cordero fueguino. Para quem gosta de carnes, talvez um dos melhores pratos. Não se impressione se a temperatura cair bastante, principalmente à noite, em Esquel. Até mesmo fora de época alguma neve pode se fazer presente, pois é um vale cercado de montanhas. A floresta vai ficando cada vez mais fechada, cada vez mais curvas na estrada, embora ainda se passe por algumas regiões desérticas. Não fique sem combustível e nem ande no limite. Mão leve no acelerador, pois os postos vão se distanciando e alguns bons trechos de rípio já são notados. É bom começar a pensar em um galãozinho de combustível de reserva para qualquer eventualidade.


Perito Moreno deve ser sua próxima parada. Não tem muitos atrativos, mas é quase obrigatório ficar por lá uma noite e buscar alguma pizzaria ou mesmo comer um simples "estofado de polo" no hotel para repor as energias. O dia seguinte é meio "pauleira", pois a partir daí o rípio continua de verdade. As condições do mesmo, só indo e na hora para saber. Se a patrola recém passou, pode estar muito ruim, por conta dos "montinhos" que ela deixa na beira da pista. A dica é andar sempre "no trilho" dos demais carros, e nunca abusar da velocidade, por mais que você ache que ele está bom e bem compactado. Aqui pode estar, lá adiante já não. E trocar de uma faixa para outra, ou sair de um "trilho" pode significar uma coisa só: tombo. Os carros que vem na direção contrária parecem não estar muito preocupados se estão na sua pista. Portanto toda atenção - e velocidade comedida - é recomendável.

"Cueva de Las Manos" é a atração da região, um sítio arqueológico com pinturas rupestres estimadas a terem algumas mais de 9000 anos, declarado patrimônio histórico pela Unesco. Um "desvio" de cerca de 50 km (25 de ida, idem de retorno), que a estas alturas, talvez não chame tanto a atenção, tudo a depender do tempo que você tem disponível. Isto porque para esta visitação, conte com umas 3 horas a mais na ruta. Afinal, 25 quilômetros no rípio não se faz assim, tão fácil quanto parece.

Vale a pena ir? Bom... Aí é de cada um! Eu particularmente sou do entendimento que se você já está na chuva...

Saindo dali, considere dormir na cidade de Bajo Caracoles ou Gobernador Gregores. Nem pense em andar muito mais do que isso, porque o trajeto de rípio e a atenção necessária não recomenda. Além do que é região para se fazer com calma. Você está entrando na chamada "região dos três lagos", onde tem destaque o lago cardiel. Vale perder uma tarde por suas praias.

E falando em lagos, o Viedma também é um bom lugar à visitação, de onde você pode avistar o monte Fritz Roy. Já está aí chegando a um dos pontos altos do trajeto da Ruta 40, ao mesmo tempo que se aproxima do fim - ou do começo - da mesma.

Sim... Estamos falando dos glaciares do Parque Nacional Los Glaciares, no Lago Argentino. El Calafate é a cidade base para visitação ao glaciar Perito Moreno e outros. Pode programar, inclusive, um Tour - mini cruzeiro - de um dia inteiro pelo lago argentino. Não muito barato, mas nada de assustar também. Reserve a grana, pois é passeio único, que talvez você não tenha outra oportunidade de fazer. 

El Calafate é por si só uma atração à parte, tendo quem pegue um vôo de qualquer lugar do mundo só para ir até lá e apreciar a beleza do glaciar de Perito Moreno, que é apenas um dos vários do parque. 


Aqui até o final da Ruta 40 - ou início, em Cabo Virgenes - são pouco mais de 400km.  E Ushuaia já é logo ali também.

É claro que isso tudo é só um breve resumo do que há na Ruta 40. Há muito mais para se ver por lá! Vale muito programar a sua viagem para a região! Com uma boa logística, é claro.

E você? Já se agendou? Nós da A&K estaremos desbravando a Ruta 40 em novembro!

Que tal? Vamos junto?

Até breve!

Crédito das fotos: 
Carlos Alberto Kampffe - fotos 1 e 3
A&K Motorcycle Rentals - fotos 4 a 7
Jesus Massao Hatae - foto 9
Google Images - foto 2 e 8




A A&K Motorcycle Rentals está em novembro promovendo um Tour exploratório pela Ruta 40.

Restam pouquíssimas vagas. Mais detalhes nos posts anteriores e contate-nos pelo e-mail   aek@aekmotos.com

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

BMW R Nine T - uma moto com personalidade


 Desde seu lançamento, a BMW R Nine T, tem causado alvoroço, por ser algo totalmente fora dos padrões da BMW, enquanto num estilo completamente "retrô" ou remetendo as motos "café racer". 





Com efeito, o próprio vídeo institucional de lançamento da moto já remete a uma idéia mais "bicho grilo", algo mais livre de preocupações com aparências, regras sociais ou estigmas, deixando claro que você pode fazer como você quiser: dormir ao relento, acender uma fogueira, usar um capacete aberto, e o melhor, modificar completamente a sua moto, dando-lhe personalidade, deixando-a com a sua cara, o seu jeito de ser. 

Aos fatos: a grande verdade é que a R Nine T utiliza o bom e velho motor boxer refrigerado à ar e, no geral, sistemas mais "simples" (e uns diriam mais confiáveis) do que ocorre nas restante da linha  R. Por contar com suspensões invertidas na frente (e não o telelever), passa um pouco mais de "dureza" em sua condução pois não, não é uma big trail e vai longe disso!

Claro, o que não quer dizer que, como na personalização abaixo, você não possa calçá-la com pneus próprios para um off road. Porque não? É uma moto completamente personalizável, aceita (quase) tudo.

E acredito que justamente aí está o ponto mais legal dela! Você pode tanto deixá-la original para ir ao trabalho e chamar atenção por onde passa, ou personalizá-la desde rodas a pneus, banco, suporte de placa, piscas, pintura, paralamas, bolha, guidom, espelhos, etc. e chamar MUITA a atenção por onde passa, se for esse a sua intenção. Fazer isso numa R1200GS daria? Sim... Mas provavelmente ficaria horroroso e de gosto duvidoso, enquanto na R Nine T, você terá uma verdadeira obra de arte.

Mas e quanto a pilotagem da moto? É boa? Quais suas características? Vale a pena comprar uma moto dessas afinal? 

Esse tipo de pergunta talvez outra pessoa pudesse melhor responder, porque eu simplesmente gosto de pilotar a maioria das motos, fora algumas customs pesadas demais para nossas estradas. Fico imaginando cruzar os andes, com os morros ao lado da "ruta", só com uma mochila às costas, sem muita tralha para carregar. Isto porque colocar carga para esta moto carregar, pode beirar o crime, já que qualquer coisas vai fazer com que a beleza da moto seja escondida. É uma moto, sem dúvida, para ser customizada, apreciada.

Por essa razão, aos que procuram uma moto para viagem, salvo se farão curtos trajetos e/ou não tem compromissos maiores com excesso de bagagem e sabem viajar leve, não é a moto mais indicada. Em verdade, a melhor indicação dela é ser uma segunda moto, ou moto para o dia-a-dia. O mundo ideal do meu ponto de vista? Você ter uma R1200GS ou mesmo F800GS para longas viagens e esta R Nine T para ir ao trabalho, visitar a namorada ou passear com a esposa no final de semana e outras bandas do tipo.

Para o dia-a-dia, não há arrependimento. Remetendo às raízes da BMW, mais precisamente à BMW R 32 de 1923, a R Nine T tem um motor de 110 cv's e torque máximo de 12,17 mkgf, mais do que suficiente para fazer bonito na cidade ou estrada. Retomadas rápidas e arrancadas potentes, não são problema para ela. Mas cuidado com a manete, pois se bobear vai estar a mais de 200km/h em poucos segundos!

No mais, são 18 litros no tanque e 222kg de peso, mas que, montados num centro de gravidade baixo e banco igualmente próximo ao solo (785mm), fazem com que manobrá-la até mesmo no trânsito pesado seja tarefa fácil, o que pode levar a sua namorada ou esposa - que não dá pé na sua R1200GS Adventure - a roubar esta moto para um passeio pela redondeza.

O preço? R$ 61.500,00. Caro? Talvez sim, talvez não. Tudo depende do quanto você valoriza a exclusividade.


Fale mal ou fale bem da BMW R Nine T. Mas nunca diga que ela não tem personalidade. Porque isso, ela tem de sobra. Pois, afinal, poderá ter a sua personalidade.

E você? Já experimentou a R Nine T?

Até breve!!!


Crédito das fotos: 
Google images


A&K Motorcycle Rentals

Consulte-nos para locações de motos BMW GS's ou para participar de Tours guiados. Em breve, estaremos rodando pela Ruta 40! Vamos junto? 

Maiores informações no e-mail aek@aekmotos.com 

 

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Mítica Ruta 40 - Tour Exploratório

Estamos lançando o Tour Exploratório Mítica Ruta 40!


Será um Tour ímpar, sendo que neste formato e valores ocorrerá uma única vez, já que se trata de planilhamento para entrar no portfólio da A&K Motorcycle Rentals. 

Partiremos de Mendoza chegando após 9 dias de viagem em El Calafate, onde visitaremos o glaciar Perito Moreno e teremos o jantar de encerramento, num total de 10 dias de viagem e aproximadamente 2700 km.

O grupo será de no máximo 9 motos, e haverá caminhonete de apoio para levar bagagem e combustível extra.

Grande parte do trajeto será por rípio, pelo que se recomenda do piloto noções de condução off road. Não é necessário ser "expert", bastam noções, pois em geral o trânsito por rípio não exige expertise maior quando com motos próprias. 

Teremos à disposição 7 F800GS, que partirão totalmente equipadas com todos protetores necessários (motor, farol, carenagens, etc) e pneus próprios para os trechos de rípio que enfrentaremos.

Está aberto, ainda, aqueles que querem ir com suas motos, mas estas devem ser obrigatoriamente BMW's GS (G650GS, G650GS Sertão, F800GS, F800GS Adventure, R1200GS e R1200GS Adventure).

Para aqueles que vem de outras regiões e querem utilizar suas motos mas partir dia 10/11 com o comboio de Mendoza, haverá a possibilidade de transporte das motos até Mendoza e de El Calafate à cidade de origem do piloto, limitado a SP (qualquer lugar de São Paulo, capital, para baixo).

Iniciaremos o Tour em 13 de novembro em Mendoza - uma quinta-feira (13/11/2014), na parte da manhã, finalizando dia 22 de novembro - um sábado (22/11/2014) em El Calafate. Recomenda-se programar a chegada em Mendoza mais tardar na parte manhã do dia 12 de novembro, e a partida de El Calafate no dia 23 a partir da tarde.

Importante! Passagens aéreas devem ser providenciadas pelo piloto. 

Recomenda-se noções de off road. 

Como se trata de Tour Exploratório e a época ainda não é de alta temporada, os valores são promocionais (basicamente o custo) e assim mais em conta do que em qualquer Tour normal. 

Maiores informações pelo e-mail aek@aekmotos.com

Acelere! Vagas limitadas! Aguardamos vocês! 

Até breve!!!

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Uma Supersport Touring? BMW S1000Adventure!

Se ainda existe muito mercado para motos como a R12000GS Aventure, se observa que cada vez menos seus proprietários utilizam as mesmas no "off road". Mas porque então optam pela R1200GS? A resposta, sempre a mesma: curso de suspensões mais longa, maior autonomia, posição de pilotagem mais sentada... Coisa que não se encontra numa BMW da série K, por exemplo.

Mas se tudo isso - suspensões, autonomia, alguma capacidade para o off road - pudesse ser colocado numa moto de 4 cilindros, de caráter que variasse entre o esportivo e o aventureiro? Será que ninguém pensa nisso, ficam matutando os proprietários de motos big trails que passam 99% de suas vidas no asfalto. Será que não dá para, uma hora privilegiar o torque e, na outra a velocidade final? Tipo, com a mesma moto?


Na teoria "clássica" não, porque ou você privilegia o torque, ou privilegia a potência/velocidade final. Ou você já viu um trator de corridas? E um Porsche puxando arado? É tudo uma questão de física, sistema de engrenagens e outras coisas que os engenheiros mecânicos podem melhor lhe explicar. Ou podiam...

Até aqui, tudo muito bem, mas sempre tem aquelas cabecinhas que são "ponto fora da curva". E por alguma razão inexplicável muitas se concentram nos corredores e sobre "pranchetas" dentro da BMW Motorrad. 

Claro que de plano, os que não gostam muito da marca bávara - já que nunca se pode agradar a gregos e troianos - vão bradar que a BMW está fazendo "plágio" da Ducati Multistrada, ou da novíssima KTM 1290 Adventure, da Honda Crosstourer 1200 e tantas outras. Enquanto isso, pelo pouco que eu já vi das motos BMW nesses mais de 20 anos que acompanho a marca, pelo pouco que conheço das motos que citei supra, penso rapidamente com meus botões: será? Olha... Para ser sincero, eu duvido é muito! 

Porque? Porque como sempre digo, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Quer ver só?

Bom... Primeiro, o certo é que está a despontar por aí o supra sumo entre a máxima esportividade e o conforto das motos Tourings. Dizem os entendidos que vai se chamar S1000Adventure.

Mas o que essa moto teria de diferente da "Adventures" já existentes? 

Nós da A&K colocamos nossos neurônios para funcionar e chegamos a algumas conclusões. Jogo que é mais ou menos por aí:

De saída, pelo que se vê das "fotos espiãs", é nitidamente uma moto derivada da S1000RR, provavelmente com o motor "amansado" como na S1000R. E com toda eletrônica que "ontem" já se tinha em termos de configuração de pilotagem ou de motor como queira, quando ao toque de um botão você pode deixar o motor mais esportivo, ou mais manso e voltado à estrada ou então "misto" para o "enduro", sou capaz de apostar que nesta no mínimo estará se trabalhando no máximo da esportividade e na outra ponta o possível do torque. Impossível? Nem tanto... Se você começar a pensar num mapeamento da injeção eletrônica que privilegie as rotações baixas e logo em seguida pudesse "remapear" a injeção para privilegiar as altas rotações... Aí finalmente seria "só" colocar duas ou três últimas marchas em "over driver". Hum!!! E começa a ficar interessante essa moto!

Em seguida pense em "melhorar" a posição de pilotagem (algo mais sentado, ao contrário da posição deitada da S1000RR), numa bolha maior para proteger-lhe do vento (ao contrário da inexistente na S1000R mas não "exagerada" como na K1600GTL), banco do piloto mais generoso/confortável dando um ótimo assento também ao garupa (e não a tábua de passar roupas existente nas BMW S1000RR, motinha atrevida que quer o piloto só para si), suspensões de maior curso, protetores de mão, quem sabe uns faróis de milha, suporte de cases, equipamentos mil no computador de bordo para ninguém colocar defeito (quem sabe um GPS integrado estilo navigator) a fim de tornar longas viagens mais aprazíveis do que se viajar de avião, "voilá"!, você tem uma "Supersport Touring" que só em sonhos poderia conceber.

Como já disse em outro post, tem virado regra: enquanto as outras vão indo com a farinha, a BMW Motorrad já vem voltando com o bolo...

E o bolo da BMW costuma ser sempre mais saboroso, mais bonito, coisa de se "tirar o chapéu". Conclusão que você invariavelmente tem um produto elaborado, e não aquela mistura de filhote de gafanhoto com macaco gordo de pernas finas.


Como sempre, por hora, tudo mera especulação. Mas que essa moto aí em cima já existe, já existe!

Basta saber quando chega ao mercado. E eu já chuto que em 2015 está aí.

Quer apostar? 

Aprenda! A BMW não dorme no ponto!!!!

E você? Vai querer um avião desses?

Até breve!!!


Crédito das fotos:
Google images


Na A&K Motorcycle Rentals estamos sempre olhando para frente, observando as novidades em busca de novas motos para oferecer a nossos clientes!

Para programar sua viagem, transporte de sua moto ou para solicitar uma cotação para locar uma F800GS ou F800GS Adventure, consulte-nos diretamente pelo e-mail aek@aekmotos.com

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

EXTRA!!! Grupo IESA assume a BMW MOTORRAD no Rio Grande do Sul!

Faz algum tempo que tenho ouvido rumores sobre o fim da Süd Motors, uns por dizerem que estaria sendo vendida (???) outros por dizerem que estaria mudando de mãos simplesmente para ficar ainda maior, com instalações mais adequadas, entrar de forma mais "agressiva" no mercado a fim de acompanhá-lo...


E até onde ouvi dizer, igualmente, toda equipe, capitaneada pelo Régis na área das motocicletas, se mantém, o que leva a crer que o ótimo padrão de atendimento pré ou pós venda - ao cliente e suas  motos - por todo pessoal de lá, desde a "tia do cafezinho" até a gerência, irá se manter ou até mesmo melhorar ainda mais. O que significa dizer que vai ficar excelente! Claro, respeitando as particularidades daqueles seres humanos - num mundo onde não se pode agradar a Gregos e Troianos e se quer por vezes tratamento que não se dispensa - os quais sempre tecerão críticas sobretudo quanto a preços de motos e serviços, confundindo uma marca Premium e com motos Top de Linha em todos os sentidos, com motinhos de baixíssima cilindrada, onde, naturalmente, peças e serviços custam só o que valem.

Quanto a questão da sedizente "venda por conveniência econômica", não encontrei nada nos "escaninhos", até onde se pode publicamente buscar. Portanto, nenhuma afirmação de minha parte nesse sentido. Mas tenho convicção que a nova concessionária vai ser maior e vender mais motos ainda.

Fato que vinha me chamando bastante a atenção é que, de uns tempos para cá, não via mais aquela quantidade de motos novas a espera de comprador que tanto encanta e enche os olhos de quem visita uma concessionária da marca. Idem quanto aos carros, havendo mais lugar de bons (e praticamente novos) usados do que de zero km, o que comecei a achar bastante estranho numa concessionária da marca a qual, salvo melhor juízo, sempre prima por vender veículos novos. Algum "movimento" uma boa novidade estava nascendo dali, pressenti. 

Por tudo isso, havia "boato" circulando de que o grupo IESA (o mesmo que aqui no sul assumiu a representação da Harley Davidson, quando o grupo Izzo a perdeu), ou a Eurobike estaria em vias de COMPRAR a Süd Motors...

Ontem, oportunidades na página de empregos em jornal pareceu estar dando as tintas e traçando os novos rumos da BMW no Rio Grande do Sul. Ao que tudo indica, o cetro vai para a IESA... Ou eu tô muito enganado e o gupo BMW/Mini vai precisar de VENDEDOR DE MOTO e MECÂNICO DE MOTO prá vender e dar assistência técnica em... bicicleta? Ou precisa de mecânico de moto prá dar assistência mecânica em Mini?

Hein?

E teve uns amigos que continuaram dizendo que eu "especulo" demais e "vejo coisa" onde não tem. Tipo o que foi quando nacionalizaram as R1200GS, "pedra" que eu já estava "cantando".

Sei lá! Vai ver que tudo porque sou da tese de que onde há fumaça...

Mexe daqui, mexe dali, para os curiosos de plantão que - como eu - querem saber tudo em primeira mão para decidir o que fazer, quando comprar, etc., outros rumores dão conta de que a nova concessionária se situará na Avenida Sertório, na frente, do outro lado da rua, onde hoje é a Harley Davidson em Porto Alegre/RS e que a inauguração se dará em 01 de OUTUBRO deste ano!
CURIOSAMENTE DATA QUE BATE COM O INÍCIO DAS VENDAS DAS R1200GS NACIONALIZADAS!!!

Se a "troca" é boa, se é a verdade ou se não é nada disso, se não passa o que escrevi de mera e infundada especulação, loucura, tentativa de prever o imprevisível e simplesmente vai ser só uma concorrente da Süd (o que acho um tanto improvável pela "reserva de região" ou nome assim que a BMW do Brasil impõe) eu não sei. 

A única coisa que sei é que se tem sempre de olhar para frente, porque moto não tem ré...

E a minha visão até hoje não tem sido míope. 

E você? 

Vai procurar seus óculos ou continuar enxergando mal? 

Até breve!!!!




A A&K Motorcycle Rentals desde já parabeniza o grupo IESA BMW/MINI pela aposta e voto de confiança no mercado gaúcho, desejando sucesso e aguardando ansiosa as novidades com... ...o convite para a inauguração, é claro!!!!







terça-feira, 12 de agosto de 2014

Diferenças - técnicas - entre a R1200GS Premium e a R1200GS Adventure

Na hora de comprar, ainda mais agora com a nacionalização das R1200GS como já apontamos no POST ANTERIOR, muita gente pode ficar na dúvida sobre qual moto encarar: uma R1200GS Premium ou uma R1200Gs Adventure? Vale pagar a diferença a mais de R$ 9.000,00 pedida na Adventure?



Como sempre digo, tudo depende da utilização que se quer dar para a moto e do "perfil" do piloto...

É para viagens? Para o dia-a-dia? Só finais de semanas? Longas aventuras? Muita estrada de chão ou não? Qual a estatura do piloto? Tem força suficiente para levantar do chão uma Adventure?

Além disso, há que se ver quanto se quer gastar em cima da moto, pois os R$ 9.000,00 de diferença entre a Adventure e a Premium nunca são bem R$ 9.000,00 e sim menos, num máximo de uns R$ 5.000,00 quando muito.

Como assim? 

Bom... De saída considere o protetor de motor. Esqueça ter uma moto de 70 mil reais sem um bom protetor de motor! É franca loucura! Qualquer queda boba no mínimo lhe amassa a tampa do cabeçote, e aí já se vão uns bons vários mil reais na substituição da peça. Isso se o dano se restringir a tão somente isto! 

Acontece que um protetor de motor que se preze para a R1200GS, não lhe sairá por menos de R$ 2.500,00 a R$ 3.000,00, isso sem falar que tal protetor não vai proteger as carenagens laterais, como acontece na Adventure. Pronto! Seus R$ 69.900,00 já estão em R$ 72.900,00. E nem vamos começar com a questão de tanque maior, bolha mais alta e/ou seus spoilers laterais dentre outros itens, porque aí já arredondamos as contas.

Claro, os faróis de milha da Adventure também são um show - e um bom preço! - à parte,compensando muito se o problema for só de valor, optar pela Adventure em detrimento da R1200GS Premium.

No mais, ambas com rodas raiadas (o que para quem vai pensar em longas viagens é sempre o mais indicado já que, na pior das hipóteses se desamassa a roda, enquanto uma de liga, como na versão Sport quebra e acabou a viagem!); um curso de suspensão 2 centímetros mais alto na Adventure; banco 4 centímetros mais alto (e um pouco mais confortável) na Adventure; 22kg mais gordinha a Adventure e são 10 litros a mais no tanque dessa.


Ambas, na verdade, são motos "Premium", com ESA, ESC, ABS, farol de led, etc, devendo vir muito provavelmente também com keyless e shift assistant nas próximas ano 2015 (ambas "novas" tecnologias um espetáculo à parte!). Por isso a promoção, o bônus de entregar para quem compra agora o roll bag BMW mais adesivos na moto da edição promocional "Trophy" e protetor de motor (que tenho deva ser o protetor de CÁRTER maior, não o protetor de motor, simplesmente porque é item que JÁ ESTÁ na R1200GS Adventure!), tornando-as motos exclusivas de edição limitada (ainda que somente adesivadas, não pintadas), o que sempre dá um "up" na hora de revender, garantindo valor de mercado e um negócio normalmente mais rápido e tranquilo pela diferenciação/exclusividade.  

O grande diferencial, como ocorre na F800GS standard x F800GS Adventure, está no porte e altura do banco. Uma Premium, com banco baixo, pode atender até um pequeno piloto de pouco mais de 160cm de altura, pois seu banco baixo fica em míseros 82cm de altura do solo, sendo que ainda há opção de rebaixar a mesma mais uns 2 ou 3 centímetros na suspensão, o que leva a grande R1200GS à altura de uma CG 125... Já a R1200Gs Adventure não é das mais adaptadas a pilotos menores, sendo seu banco baixo a 86cm do solo e, do nosso ponto de vista, mexer na suspensão da Adventure é verdadeiro crime, porque tira muito da característica da mesma de aventureira.


R1200GS Adventure ou Premium, ambas são motos imbatíveis. Não é uma dúvida cruel ter de decidir. É sim, puro prazer!

E você? Vai de Premium ou Adventure?

Até breve!!!


Crédito das fotos: 
Google images


Para cotações e locações a fim de realizar uma viagem ou mesmo para um test rider mais prolongado e efetivo, entre em contato conosco pelo e-mail aek@aekmotos.com 

Contamos ainda com serviço de transporte para grupos de motos para as mais diversas localidades, como Ushuaia, Bariloche, Atacama, etc. Valores sob consulta.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

OFICIAL! R1200GS NACIONALIZADA! Preços R1200GS Premium e Adventure

Agora é oficial! Conforme publicação da revista Motociclismo já estão à disposição as "novas" R1200GS "nacionalizadas", que estão sendo montadas via "CKD" na Zona Franca de Manaus.
 
Neste momento, chegarão apenas as motos R1200GS Premium e R1200GS Adventure, em valores de R$ 69.900,00 e R$ 78.900,00 respectivamente. As modelos Sport e Sport Plus, devem chegar apenas no início de 2015, em valores que especulamos (não tivemos essa informação oficial até o momento) próximos a R$ 59.900,00 e R$ 62.800,00 aproximadamente, se considerarmos a redução que tivemos para a tabela anterior.


No mais, vê-se que o foco permanece também nas F800GS, devendo se ter boas promoções para as mesmas no decorrer deste e do próximo ano.

Aliás, já é possível encontrar a F800GS sendo vendida à vista por R$ 38.900,00, o que é um excelente preço! 

Resta saber qual é o "benefício exclusivo para os clientes na fila de espera". Pelo jeito, vem mais coisa boa por aí!!! É de dar vivas!!!

De nossa parte, estamos felizes por ver a BMW Motorrad novamente "brigando" a boa luta no mercado.  Como deve ser.

Para o segundo semestre, sempre temos promoções, em vista que as concessionárias buscam renovar seus estoques para adquirirem as modelos do ano seguinte, que em praticamente todas virão com novas cores e detalhes, à exemplo do  "shift assistant", já comentado em post passado. 

E você? Já escolheu a sua BMW GS?

Até breve!


Crédito da foto:
Google images 



 
Estamos providenciando a aquisição de R1200GS Adventure na A&K Motorcycle Rentals, para o mais breve possível, a fim de que nossos clientes possam desfrutar desta moto em suas viagens.

Para quotar uma locação a fim de realizar a sua viagem com estilo máximo, ou então para um test rider mais efetivo de alguns dias, consulte-nos pelo e-mail aek@aekmotos.com